02–06–21

A Mostra Origens chega ao fim com a entrega do Prémio Fundação Inatel

Piedra Sola, do argentino Alejandro Telémaco Tarraf, é o vencedor do Prémio Fundação Inatel para Melhor Filme de Temática Associada a Práticas e Tradições e ao Património Imaterial da Humanidade, atribuído no contexto da Mostra Origens – Práticas e Tradições no Cinema.

O júri, composto pelo realizador José Barahona, a jornalista e escritora Raquel Ribeiro e a jornalista e crítica de cinema Teresa Vieira, atribuiu por unanimidade o prémio ao filme do cineasta argentino que “demonstra um sólido domínio da linguagem cinematográfica, suas formas e materiais, criando ambientes visuais e sonoros de grande impacto, perante um espaço físico já de si imponente. O realizador tem a capacidade de nos surpreender a cada passo, permitindo a abertura a amplas leituras e fazendo recurso da metáfora para a criação de um universo singular.”

Piedra Sola é a primeira longa-metragem do realizador e narra a história de um pastor nas montanhas argentinas, junto à fronteira com a Bolívia, acompanhando a sua odisseia física e sobrenatural enquanto tenta seguir o rasto de um puma que tem devorado os seus lamas, num retrato etnográfico e contemplativo sobre os mitos, práticas e costumes desta comunidade rural.

A Mostra Origens – Práticas e Tradições no Cinema é um programa concebido em conjunto com a Fundação Inatel, que propõe diferentes olhares cinematográficos sobre a diversidade geográfica, cultural e de linguagens, o Património Imaterial da Humanidade e o lugar ocupado pelas tradições que prevalecem na contemporaneidade.

O programa chega ao fim com a exibição de Antônio & Piti, de Vincent Carelli e Wewito Piyãko, um filme em que António, membro da comunidade indígena peruana Ashaninka, e Piti, mulher branca filha de um seringueiro, partilham as suas memórias sobre o preconceito de que foram alvo quando casaram nos anos 70. Uma união que desafiou as convenções sociais e fronteiras morais da época e que o filme revisita para explorar as formas de luta e resistência contra as forças que tentam estabelecer uma economia extrativista na região e um controlo violento sobre aquela comunidade.