11–05–21

O Doclisboa lança novidades sobre a 19ª edição

O 18º Doclisboa concluiu hoje a sua longa jornada iniciada em Outubro de 2020, uma edição muito especial onde, ao longo dos últimos meses, figuraram mais de 200 filmes, encontros e debates. Marcado por muitos desafios, que incluíram a integração de uma parte da programação para o formato online, o festival procurou manter sempre, através da natureza colectiva da experiência do festival, o compromisso de promover um olhar e debate atentos em torno do cinema.

Na cerimónia de encerramento, o Prémio Fernando Lopes para Melhor Primeiro Filme Português, atribuído em parceria com a Midas Filmes, foi entregue a 42.ZE.66, de Eduardo Saraiva. Nas palavras do júri, “este filme convoca-nos de uma maneira sóbria, enxuta e eficaz, para a dureza e solidão de uma profissão, através de breves apontamentos vividos pela protagonista, num retrato justo e honesto, sem lamechices e comiserações, nem juízos de valor, permitindo a cada espectador a liberdade de intuir a história e o futuro de Alexandrina.”

A direcção revelou também algumas novidades sobre a próxima edição.
Entre 21 a 31 de Outubro de 2021, o festival retomará o formato original de 11 dias, com as suas secções e competições habituais, e dedicará uma retrospectiva completa à cineasta, fotógrafa e artista alemã Ulrike Ottinger, homenageada na 70ª edição do Festival Internacional de Cinema de Berlim com a Berlinale Camera. Este programa será curado por Boris Nelepo.

A realizadora de “Paris Calligrammes”, o filme exibido na Sessão de Encerramento, passou a maior parte da década de 1960 em Paris, onde estudou história da arte, religião e etnologia, bebendo inspiração nas palestras de Claude Lévi-Strauss e no contacto com os principais artistas da vanguarda europeia. Ottinger desenvolveu uma obra cinematográfica composta por 26 obras que abrangem diferentes tópicos como o feminismo, queer ou pós-colonialismo, e que expressam um olhar singular no movimento do Novo Cinema Alemão. Em Outubro o festival recupera ainda a secção Passagens com a realização de uma exposição de fotografias com o trabalho da artista, a ter lugar no Museu do Oriente.