11–10–2021

A Pierre-Marie Goulet

Pierre-Marie Goulet

É com profundo pesar que o Doclisboa recebe a notícia da morte de Pierre-Marie Goulet, cineasta, programador e fundador de um dos mais importantes projetos de literacia cinematográfica no país, Os Filhos de Lumière, juntamente com Regina Guimarães e Sanguenail. Apresentou em 2019 no Doclisboa um filme extraordinário, O Último Porto – Para Além das Pontes, e esteve ligado ao Festival desde o início. Logo na primeira edição, foi responsável por um programa a que chamou “Um Rio-Duas Margens” e que trouxe renovadas possibilidades às relações que os filmes podem estabelecer entre si, que ainda hoje são reveladoras do modo aberto e cheio de curiosidade com que olhava o cinema. Na altura, disse “que um filme é também a experiência de outros filmes, e que o presente e o passado anulam-se numa sala às escuras. Quando a luz se apaga, quando começa a projecção, todo o filme se torna contemporâneo. É essa a magia do cinema: a reactualização constante do filme no momento da sua projecção”. É neste presente do cinema que Pierre-Marie nos guia sempre, nesta possibilidade da permanente descoberta.

A par do trabalho como cineasta e programador, Pierre-Marie foi fundador, juntamente com a cineasta e companheira, Teresa Garcia, dos Filhos de Lumière. À Teresa, a todos os amigos, colegas e aqueles que Pierre-Marie inspirou enviamos um afectuoso abraço.

A equipa do Doclisboa